Cartão Lisboa Viva

O que é?

O Lisboa Viva é um cartão pessoal e intransmissível, dotado de tecnologia sem contacto, que permite o carregamento até um máximo de 4 produtos diferentes, podendo ser carregado com títulos de transporte dos diversos operadores da área metropolitana de Lisboa.

Onde adquirir?

Na Vimeca, este cartão pode ser solicitado em qualquer Posto de Venda, dentro do seu horário de funcionamento, com um prazo de produção de 10 dias úteis, ou nos postos de recolha de requisições para emissão de cartões Lisboa Viva urgentes, dentro do seu horário de funcionamento, com um prazo de produção máximo de 2 dias úteis.

Os postos de recolha de requisições para emissão de cartões Lisboa Viva urgentes, são os seguintes:

  • Algés – Terminal Rodoviário
  • Amadora – Avenida Santos Mattos nº8 A
  • Cacém - Interface
  • Oeiras – Terminal Rodoviário

Descarregue O modelo de Requisição de Cartão de Identificação para Transportes e consulte as Condições gerais de utilização do Cartão de Identificação do Cliente.

Modalidades

  • Normal;
  • Criança (com idade compreendida entre os 4 e os 12 anos);
  • 3ª idade (com idade igual ou superior a 65 anos);
  • Reformados e Pensionistas (reformados e pensionistas, cujo rendimento mensal do agregado familiar seja igual ou inferior ao salário mínimo nacional);
  • 4_18@ escola.tp (crianças e estudantes, dos 4 aos 18 anos, inclusive, beneficiários do escalão A ou B da Ação Social Escolar, que não frequentem o ensino superior e não beneficiem de transporte escolar assegurado pela autarquia);
  • Sub23@ superior.tp (estudantes do ensino superior com idade até 23 anos, inclusive, e beneficiários da Ação Social no Ensino Superior);
  • Social+ * (agregados familiares com rendimentos reduzidos, devidamente comprovados).
* O cartão para esta modalidade só pode ser requerido nos operadores Carris, Metropolitano, CP e Transtejo.

Quanto custa?

Consulte todos os preços aqui.

Documentação a apresentar

Documentação a apresentar (geral):

  • Requisição devidamente preenchida;
  • Original de cédula pessoal (crianças até 10 anos) ou B.I. (cidadãos da EU) ou cartão de cidadão ou carta de condução ou passaporte (Cidadãos Nacionais) ou Autorização de Residência;
  • Fotografia recente, original, a cores, tipo passe, com fundo liso, de cabeça descoberta, sem óculos escuros (salvo em situações específicas devidamente fundamentadas).

Documentação a apresentar (específica)

Reformados e Pensionistas

Impresso próprio contendo:

  • Composição do agregado familiar, devidamente comprovada pela Junta de Freguesia da residência;
  • Valor dos rendimentos do agregado familiar, devidamente comprovados pela respetiva repartição de finanças (este valor poderá ser igualmente comprovado através de cópia da declaração de IRS ou de declaração autónoma da Repartição de Finanças);
  • Original e fotocópia do cartão de Reformado ou Pensionista;
  • Original e fotocópia do documento comprovativo do valor da Reforma ou Pensão, emitido pela CGA ou CNP.

4_18 @escola.tp

  • Declaração de Matrícula 4_18, obtida junto do estabelecimento de ensino, que comprove a matrícula do aluno, na qual esteja referido expressamente não se encontrar abrangido pelo transporte escolar estabelecido pelo Decreto-Lei n.º 299/84, de 5 de setembro, bem como se é ou não beneficiário da Ação Social Escolar e, em caso afirmativo, qual o seu escalão;
  • Requisição preenchida, disponível nas empresas de transporte, a solicitar o acesso ao benefício, ou no caso dos estudantes abrangidos pela Portaria n.º 272/2011, de 23 de setembro, o Requerimento de Acesso ao Escalão Social + (acompanhado de cópia do documento de Identificação Civil e Cartão de Contribuinte com apresentação dos originais; cópia da última declaração de IRS; cópia da Nota de Liquidação de IRS com apresentação do original);
  • Estes documentos deverão ser entregues na empresa de transporte para emissão do cartão de passe 4_18@ escola.tp. O cartão é válido por períodos máximos de 4 anos, até ao final do mês em que o aluno completa 19 anos;
  • No início de cada ano letivo, é necessário apresentar, no operador de transportes, nova declaração do estabelecimento de ensino e no caso estudantes abrangidos pela Portaria n.º 272/2011, de 23 de setembro, o requerimento de acesso ao Escalão Social +, para voltar a ter direito às reduções proporcionadas pelo passe 4_18@ escola.tp.

sub23@ superior.tp

  • Declaração de Matrícula sub23, obtida junto do estabelecimento de ensino, que comprove a matrícula do aluno, bem como se é ou não beneficiário da Ação Social Direta no Ensino Superior;
  • Requisição preenchida, disponível nas empresas de transporte, a solicitar o acesso ao benefício, ou no caso dos estudantes abrangidos pela Portaria n.º 272/2011, de 23 de setembro, o Requerimento de Acesso ao Escalão Social + (acompanhado de cópia do documento de Identificação Civil e Cartão de Contribuinte com apresentação dos originais; cópia da última declaração de IRS; cópia da Nota de Liquidação de IRS com apresentação do original);
  • Estes documentos deverão ser entregues na empresa de transporte para emissão do cartão de passe sub23@ superior.tp. O cartão é válido por períodos máximos de 4 anos, até ao final do mês em que o aluno completa 24 anos;
  • No início de cada ano letivo, é necessário apresentar, no operador de transportes, nova declaração do estabelecimento de ensino e/ou no caso estudantes abrangidos pela Portaria n.º 272/2011, de 23 de setembro, o requerimento de acesso ao Escalão Social +, para voltar a ter direito às reduções proporcionadas pelo passe sub23@ escola.tp.

Social+

25% desconto (escalão B)
Beneficiários Documentos A/I
Reformados e Pensionistas com reforma igual ou inferior a 1,2 x IAS (€ 505,584) Declaração de IRS - Nota de liquidação ou declaração anual emitida pela Segurança Social ou Caixa Geral de Aposentações para efeitos de IRS + Requerimento tipo I
Subsídio Desemprego e Subsídio Social de desemprego com valor mensal igual ou inferior a 1,2 x IAS (€ 505,584) Declaração modelo GD 23-DGSS do Centro Distrital do Instituto da Segurança Social comprovando a atribuição do subsídio e respetivo valor mensal (2) + Requerimento tipo I
Famílias com rendimento bruto mensal por elemento igual ou inferior a 1,2 x IAS (€ 505,584) Declaração de IRS + Nota de Liquidação + Declaração do Centro Distrital do Instituto da Segurança Social que identifique os elementos do agregado familiar e as prestações pagas a cada um (3) + Requerimento tipo A
50% Desconto (escalão A)
Beneficiários Documentos A/I
Beneficiários do complemento solidário para idosos Declaração Centro Distrital do Instituto da Segurança Social que identfique os elementos do agregado familiar que beneficiam desta prestação + Requerimento tipo A(1)
Beneficiários do rendimento social de inserção A

Legenda:

A – Benefício para o agregado familiar
I – Benefício Individual
  • IAS – Indexante de apoios sociais: valor de 2017 = 421,32€
  1. Benefício para o idoso e cônjuge
  2. Declaração emitida nos 15 dias anteriores à apresentação do pedido do Social +
  3. Caso os rendimentos recebidos não possam ser comprovados com nota de liquidação IRS nem declaração emitida pelo Instituto da Segurança Social, o requerente deverá apresentar declaração de entidades do Ministério das Finanças atestando a dispensa de apresentação da declaração de rendimento dos sujeitos passivos

Prazos de validade

Os cartões devem ser renovados até ao final do respetivo prazo de validade (que se encontra indicado no cartão), em qualquer Posto de Venda Vimeca. Findo este prazo os cartões deixam de poder ser carregados.

Modalidade Validade do Cartão
Criança - dos 4 aos 12 até perfazer 13 anos 4 anos
Normal - dos 13 aos 30 anos 4 anos
Normal - mais de 30 anos 6 anos
3ª idade - mais de 65 anos 6 anos*
Reformado / Pensionista 5 anos
4_18@ escola.tp 4 anos
Sub23@ superior.tp 4 anos
Social + 6 anos*
* No caso de beneficiários de subsídio de desemprego e subsídio social de desemprego, o perfil tem a validade de 6 meses, contados a partir da data de emissão do cartão e após cada renovação.

Prazo de garantia

O cartão Lisboa Viva tem um prazo de garantia de 2 anos, contado da data de emissão.

Se, durante este período, o cartão deixar de funcionar por avaria, ou seja, sem qualquer dano visível, a sua substituição será efetuada sem qualquer custo para o cliente. Fora deste período, ou se apresentar dano visível, o custo do novo cartão é suportado pelo cliente.

Aviso: A informação prestada nesta página não dispensa a leitura e aceitação das condições gerais de utilização do Cartão de Identificação de Cliente para Transportes da Região de Lisboa. Para consultar clique aqui.

O que carregar?

Nos cartões Lisboa Viva podem ser carregados todos os passes em que a Vimeca participa, próprios, combinados e intermodais.

No cartão Lisboa Viva podem ainda ser carregados outros passes de outros operadores, combinados ou não com a Vimeca, até um máximo de 4 títulos diferentes (do mesmo ou de outro operador).

Onde carregar?

Vimeca

Este cartão pode ser carregado em qualquer Posto de Venda ou Agente Autorizado, com exceção do primeiro carregamento ou do carregamento de um título diferente que tem de ser sempre efetuado num Posto de Vendas.

Os clientes devem conservar sempre o comprovativo do carregamento junto ao cartão e apresentá-lo em caso de necessidade de troca ou avaria do mesmo.

Mantenha o cartão em bom estado de conservação.

Saiba aqui como e onde comprar os seus passes.

Caixas Multibanco (ATM)

Nas caixas multibanco (rede ATM) podem ser recarregados todos os passes próprios, combinados e intermodais.

Os clientes devem conservar sempre o comprovativo do carregamento junto ao cartão e apresentá-lo em caso de necessidade de troca ou avaria do mesmo.

Como utilizar?

O processo de validação nos autocarros é fácil e rápido!

  • Passe com o cartão Lisboa Viva até cerca de 5 centímetros da luz azul de qualquer um dos validadores instalados no interior do autocarro;
  • O validador emitirá um sinal sonoro, acompanhado de informação do resultado da validação no visor;
  • Se o seu passe Lisboa Viva estiver válido, o validador emite um sinal sonoro (um "bip") acompanhado da informação de validação correta, no visor e poderá seguir a sua viagem com tranquilidade. Se o seu passe Lisboa Viva não estiver válido, o validador emite um sinal sonoro, diferente (dois "bips"), acompanhado da informação de validação sobre a anomalia, no visor.

Quando é que o seu passe está válido ao utilizar a rede de transportes da Vimeca/LT?

  • Quando o cartão Lisboa Viva está dentro do período de validade;
  • Quando está válido na paragem onde realiza a validação e durante o percurso realizado.

Coima por falta de validação

Nos termos da Lei 28/2006 de 4 de Julho sujeita-se a uma coima até 150 vezes o valor do bilhete mínimo vendido a bordo.

Como se trata de uma transação eletrónica, em caso de avaria, o recibo é o único comprovativo da aquisição do produto (PASSE) que foi carregado no cartão Lisboa Viva.

Faça-se acompanhar sempre do recibo quando viajar nos transportes públicos.

Anulações / Trocas / Devoluções

Antes do início da validade do passe:

  • Aceitam-se Anulações/Devoluções e Trocas. As trocas podem ser por outro qualquer título da mesma modalidade ou não e por valor igual, inferior ou superior.

Após o início da validade ou seja depois do dia 1 do mês (inclusive):

  • Não há Devoluções, aceitam-se trocas desde que sejam por um passe da mesma modalidade e de valor igual ou superior;
  • Não se realizam trocas por outro tipo de passe diferente do inicialmente adquirido ou de valor inferior;
  • As trocas só podem ser efetuadas até ao dia 7 de cada mês;
  • A troca ou anulação só pode ser feita por quem fez a venda original, com exceção das vendas em ATM, em que qualquer operador pode realizar estas operações nos termos atrás definidos;
  • As trocas/anulações só podem ser solicitadas no Gabinete de Apoio ao Cliente.

Assistência pós-venda

Se o cartão deixar de funcionar:

  • Se o cartão estiver devidamente carregado ou se não o conseguir ler, deverá dirigir-se ao Gabinete de Apoio ao Cliente da Vimeca, apresentando-lhe o cartão e o respetivo comprovativo de carregamento.

A substituição de cartões Lisboa Viva é efetuada de acordo com as seguintes regras:

  • Em qualquer operador pode efetuar a substituição do cartão;
  • Se o cartão se encontrar avariado, isto é sem qualquer dano visível, e dentro do prazo de garantia, a substituição é gratuita; se o cartão se encontrar danificado, ou fora do prazo de validade, o respetivo custo é suportado pelo cliente.

Caso o cartão tenha um título válido carregado deverá proceder de acordo com o seguinte:

  • Se o cartão foi carregado numa Máquina Multibanco a substituição é feita num Gabinete Apoio ao Cliente de qualquer dos operadores que figure no título carregado;
  • Se o cartão foi carregado na Vimeca é fornecido de imediato, no Gabinete de Apoio ao Cliente, um novo cartão Lisboa Viva e efetua-se um carregamento designado por produto de substituição igual ao passe válido que se encontrava carregado no cartão;
  • Caso o cartão tenha sido carregado em outro Operador deverá dirigir-se ao mesmo e proceder de acordo com as orientações e informações do Operador em questão.

Perda ou extravio do cartão

A perda ou extravio devem ser comunicados logo que possível ao operador que emitiu o cartão, para que o mesmo seja anulado, evitando a sua utilização por terceiro.

O cliente deverá solicitar um novo cartão, pagando o preço em vigor.

Recomendações

Tenha sempre o comprovativo de carregamento junto do cartão;

Quando validar o cartão Lisboa Viva tenha o cuidado de verificar que o mesmo não se encontra junto a outros cartões sem contacto (Viva Viagem);

Mantenha o cartão em bom estado de conservação.